Buscar
  • Éllen Borges

Você Foi...


...E você foi a primeira pessoa a quem eu

verdadeiramente desejei que viesse me amar...

Foi a primeira pessoa que fez-me querer novamente

a minha vida com alguém compartilhar...

Você foi a primeira pessoa que realmente

almejei ao lado caminhar...

A primeira pessoa que desde o primeiro toque

fez o meu coração estranhamente se encantar...

Mas você não correspondeu a sinceridade

dos meus sentimentos...

Ou talvez, eu quem não soube demonstrar

o quanto era surreal estar contigo a cada momento...

Ou realmente você não sentiu a intensidade refletida

em cada gesto do meu corpo quando estava junto ao seu...

Não sentiu o carinho em meu falar

nem em meu silêncio, quando o seu rosto ficava a observar.

Não sentiu a paixão em meu sorriso,

nem no brilho dos meus olhos

quando eles encontravam o seu olhar.

Não sentiu o amor no pulsar acelerado do meu coração

quando os seus braços me envolviam em um abraço.

Nem percebeu que a sua presença deu à minha vida

um novo significado...

Não sentiu o amor quando o meu corpo

se aquecia com o calor da sua respiração...

E nem na suavidade do afago em seus cabelos,

ao acariciá-los com as minhas mãos...

Eu me apaixonei pelo seu jeito!

Permiti lançar-me nas ondas do seu mar

e me rendi a cada palavra e a cada beijo...

Mas, não percebi que somente eu sentia tanta paixão...

Pois enquanto eu adentrava na imensidão deste seu mar,

não notei que ofereceu-me apenas alguns grãos de areia...

Que ao primeiro vento acabaram por escapar

entre as minhas mãos

e logo se espalharam pelo ar,

juntamente com os pedaços que restaram do meu coração!

Você foi a primeira pessoa a quem eu queria poder amar...

Quis um novo sentido às nossas vidas dar...

As suas feridas eu quis curar.

De você quis cuidar, dar alegria, proteger e amar...

Ao seu lado eu quis muito ficar!!!

Mas da vastidão do meu mundo

você não quis participar...


Por pouco tempo buscou o toque da minha pele,

o carinho do meu abraço,

e o sabor dos meus beijos...

Porém, no aconchego do meu coração

não quis morar...

A minha alma não quis tocar...

Preferiu dar as costas e partir.

E isso doeu e confesso que ainda dói em mim...

pois estava disposta neste amor mergulhar...

(mesmo sem ainda ter aprendido a nadar).

Mas desisti quando por fim notei que você

não queria se aprofundar nas ondas do meu mar...

Desisti quando enfim percebi que você queria apenas

os seus pés molhar...

Fonte das Fotos: Canva.com


143 visualizações3 comentários
© 2019 por Éllen Borges.
Site criado por Gustavo Muniz